Quando a música ainda era consumida de modo físico, comprávamos o CD e tínhamos o prazer de passar página a página do encarte. Isso nos permitia conhecer os profissionais envolvidos em todos os processos de produção de tal projeto. Ivonildo Santos do Amaral Junior, mais conhecido como Junior Amaral esteve por mais de 10 anos nesses encartes. O motivo? A participação em incontáveis discos nacionais de grandes nomes da música gospel.

Durante toda sua carreia, Junior que é, compositor, multi-instrumentista, produtor musical e arranjador acumulou muita bagagem musical. Criado em Queimados, município localizado na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro, Junior, ainda criança iniciou seu interesse pelos instrumentos e tudo o que podia fazer com eles. Com apenas 15 anos já produzia canções. Mais tarde, Junior Amaral já estava participando integralmente dos projetos do ministério Toque no Altar por 7 anos consecutivos. Inclusive do disco É impossível, mas Deus pode que foi indicado ao Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Cristã em Língua Portuguesa.


Formado pelas escolas JMC, CiGan e IATEC, Junior Amaral toca violão, guitarra, baixo e bateria. Mas, seu amor maior é pelo teclado, e é nele que compõe suas canções. E foi em 2013 que Junior começou a trilhar mais uma parte muito produtiva em sua carreira: Trabalhar no estúdio de um dos mais renomados hitmakers da história musical do Brasil: Michael Sullivan. No estúdio do compositor, Junior participou da produção de incontáveis discos cristãos e gravou “Carrossel da Esperança” com artistas conhecidos internacionalmente como a dupla Marcos e Belluti, Michel Teló, Buchecha, Alice Cayme entre outros.

Mas, atendendo a um chamado de Deus, Junior partiu para Atlanta, Estados Unidos, em 2016. Hoje ele ministra na CCFC – Catedral da Família Celebration Center. Algo que, para um menino de infância pobre jamais poderia sonhar, mas, através da música e talento, Junior conseguiu realizar. “Trabalhar com música é a minha vida. Tudo que já aconteceu comigo até hoje é obra Dele. Estar nos EUA hoje é desejo de Cristo e aqui pregarei Sua palavra. Pretendo estudar, comprar e fazer muito mais pra Deus. Sou grato! ”, contou Junior que, quando o assunto é equipamentos, instrumentos e softwares, é conservador. “Gosto dos timbres antigos, pada e synths da década de 80. Fui surpreendido quando isso tudo voltou com tudo hoje em dia. Ao mesmo tempo curto demais a nova era dos sons digitais. Eu uso muito o Motif (Yamaha), tenho também um nord Eleectro desde 2007, e também tenho um HD de 2T só de timbres do Kontakit.” Disse Junior que já produziu discos também para cantores em Portugal.

Muito já foi feito até agora em seu ministério, mas Junior quer mais. Casado com Daniela Sofia e pai de 4 filhos, ele tem acompanhado de perto e desenvolvimento da música e, para 2018, traça planos e acredita que canções são eternas. “ Estou pesquisando novos sons e me adaptando que temos vivido hoje. Mas, sempre com qualidade. Vejo alguns artistas produzindo muito, mas as vezes sem pensar no principal. O que não podemos é parar. As pessoas estão sedentas por músicas boas. A música é infinita! Todos os dias nasce uma criança em que a mãe vai cantar uma canção para ela dormir. Se está triste, tem música triste. Se está feliz, tem música feliz. Para cada momento existe uma canção apropriada. ” Então, Viva a música. Viva Junior Amaral!