Após repercussão negativa, prefeito cancela polo gospel no carnaval de Olinda

Cancelamento foi solicitado pelo mesmo grupo que pediu a criação da iniciativa


Anunciando como uma das novidades do Carnaval deste ano em Olinda, o primeiro do novo prefeito, Professor Lupércio (SD), o Polo Gospel foi cancelado no final da tarde da última terça-feira (14). De acordo com a nota divulgada pela Prefeitura, o Movimento Missões Urbanas Brasil protocolou pedido solicitando o cancelamento da montagem e programação do polo.

A criação do polo provocou polêmica e chegou a ser criticado pelo deputado estadual Adalto Santos (PSB), que ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa para condenar a iniciativa.

“As igrejas evangélicas fazem um trabalho muito forte para libertar as pessoas das drogas e da prostituição, fatores que são comumente encontrados nas festas de Carnaval. A criação de um Polo Gospel vai de encontro com o que os evangélicos acreditam. É um desperdício de dinheiro público o investimento voltado para quem não costuma brincar Carnaval”, disparou o deputado Adalto Santos (PSB).

O Polo seria armado na Avenida Presidente Kennedy, em Peixinhos, a pedido do Movimento Missões Urbanas e, segundo nota divulgada em 9 de fevereiro pela prefeitura, “os mais de mil cristãos participantes do evento estarão envolvidos em evangelismo, distribuição de bíblias e trabalhos sociais”.

Na nota publicada nesta terça-feira, a prefeitura explica que, apesar de não existir mais o polo, “o Missões Urbanas Brasil garante que as ações sociais e de evangelização vão acontecer durante todo o período momesco, mantendo o que já vinha ocorrendo em outros carnavais”.

Por fim, afirma que os representantes do movimento “estão viabilizando um novo evento previsto para os dias 17 e 18 de março com o apoio da Secretaria de Patrimônio e Cultura de Olinda”.

Via Folha de Pernambuco