Tragédia com voo Chapecoense abala o Brasil

Acidente de avião na Colômbia: cinco sobreviventes, 76 mortos no voo que transportava futebolistas Chapecoense


O avião que transportava 81 pessoas, incluindo o time de futebol brasileiro Chapecoense e alguns jornalistas, caiu na cidade de Medellín, na Colômbia.

Há relatos de que sete pessoas foram retiradas com vida do avião, mas dois morreram desde então, incluindo o guarda-redes da equipe.

O avião fretado, voando do Brasil para Bolívia, estava transportando membros da equipe Chapecoense e jornalistas da Rede Globo, Fox e RBS.

A equipe tinha se descalado por conta do jogo da final da Copa Sul-Americana, contra a equipe Medellin Atletico Nacional. A primeira mão da final da taça, segunda mais importante competição de clubes da América do Sul, foi agendada para quarta-feira, mas agora foi suspensa.

Os organizadores do concurso dizer Atletico Nacional pediu Chapecoense a receber a taça, apesar de os jogos não serem jogados.

A partida foi visto como o maior na história do clube relativamente pequeno, que entrou divisão superior do Brasil pela primeira vez em 2014.

O presidente do Brasil, Michel Temer anunciou três dias de luto nacional, e superior espanhóis clubes Real Madrid e Barcelona realizou um minuto de silêncio no início de suas sessões de prática.

OS SOBREVIVENTES
Autoridade de Aviação Civil da Colômbia confirmou os nomes de seis pessoas que sobreviveram ao acidente - não cinco, como anteriormente relatado.

Os jogadores sobreviventes são nomeados como defendenrs Alan Luciano Rushel e Hélio Hermito Zampier, e Jackson Ragnar Follman, um goleiro. Ele não nomear a equipes outro goleiro Danilo que sobreviveram ao impacto inicial, mas é relatado que morreu de seus ferimentos.

Os outros sobreviventes são nomeados como membros da tripulação Ximena Suárez e Erwin Tumiri e jornalista Rafael Valmorbida.


Centenas de fãs se reuniram no estádio do Chapecoense, na Arena Condá, na cidade de Chapecó, de acordo com o jornal Folha de São Paulo.

De acordo com seu repórter, as multidões vêm vestindo as cores da equipe e levando bandeiras e flores para deixar em homenagem às vítimas. Em um ponto os fãs começaram a recitar a oração do Senhor juntos.

Igor Damo, um padre local, disse ao jornal: "Não há muito a dizer agora. Nós estar orando lotes e se abraçando. É um tempo para abraços ".

#OREMOSPELAFAMÍLIACHAPE
HOMENAGEM - OS ARRAIS