VÍDEO: Felipe Heiderich fala sobre acusações: não sou gay nem cometi pedofilia

De cabelo raspado, barba por fazer e aparência abatida, o pastor Felipe Heiderich se manifestou a respeito das acusações feitas contra...


De cabelo raspado, barba por fazer e aparência abatida, o pastor Felipe Heiderich se manifestou a respeito das acusações feitas contra ele por sua ex-mulher, Bianca Toledo, e negou ter praticado pedofilia contra o enteado ou que seja homossexual.

“Eu sei que muitos de vocês estão esperando um pronunciamento meu já há alguns dias. Eu quero dizer que eu precisava me recuperar um pouco”, afirmou, com um sorriso nervoso. “Eu sempre achei que todo mundo era inocente até que se provasse o contrário, mas o que eu vivi nesses últimos dias, semanas, é que todos são culpados até que se prove o contrário”, acrescentou.

Felipe Heiderich alegou que toda a situação aconteceu de forma repentina para ele, com as acusações sendo feitas de forma contundentes por Bianca e sem oportunidade para o diálogo: “Assim como vocês, eu fiquei em choque com tudo que foi dito ao meu respeito, e todas as acusações. Até dia 12/06 eu estava em família, feliz, ministrando na igreja, com uma criança que eu amei – uma criança que eu mais amei nessa vida -, que eu ajudei a criar com a minha esposa. E no dia 14, eu sou comunicado por ela de que ela tinha descoberto que eu era homossexual e pedófilo. Ela pegou, saiu de casa com meu filho, e ali começaram os piores dias da minha vida”, narrou o pastor.

O vídeo gravado por Felipe inclui sua narrativa dos fatos nos dias em que foi internado, prestou depoimento e esteve preso de forma preventiva por ordem da Justiça, além de um pedido de desculpas por conta do escândalo causado ao Evangelho.

Dizendo-se despreparado para reagir à situação, ele também deu sua versão a respeito da informação de que teria tentado o suicídio. ASSISTA:


Via Gospel+