Conselho de Ética aprova cassar mandato de Cunha: Entenda

Após oito meses de uma tortuosa tramitação, o Conselho de Ética da Câmara finalmente concluiu a...



Após oito meses de uma tortuosa tramitação, o Conselho de Ética da Câmara finalmente concluiu a análise do processo contra o deputado Eduardo Cunha, presidente afastado da Casa.

A indefinição durou até o último momento, mas o peemedebista acabou derrotado em placar apertado: por 11 votos a 9, o colegiado aprovou o parecer do relator Marcos Rogério (DEM-RO), que recomenda sua cassação. Agora, o caso irá a plenário - são necessários os votos da maioria simples (ao menos 257 dos 513 deputados) para a perda do mandato.

No entanto, isso ainda deve levar algumas semanas, já que Cunha vai recorrer à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara para tentar anular o processo do conselho.

A representação contra o peemedebista foi apresentada em outubro por Rede e PSOL, que o acusam de ter mentido à CPI da Petrobras quando disse que não tinha contas no exterior - revelou-se depois que o parlamentar possuía milhões de dólares na Suíça.

Pelo Código de Ética da Câmara, um deputado omitir informação relevante de seus pares pode justificar a perda de mandato - Cunha sustenta que os recursos são geridos por trusts e que é apenas beneficiário do dinheiro.

"Os trusts criados são empresas de papel, de laranjas de luxo", reafirmou o relator antes da votação. "Nada afasta o deputado de se utilizar de engenharia financeira e dissimular recebimento de propina. Creio que a única sanção aplicável é a perda do mandado."

As denúncias sobre recebimento de propina - o peemedebista é réu no STF sob a acusação de receber valores referentes a um contrato de navios-sonda da Petrobras - ficaram de fora da análise do conselho por decisão do presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), que é próximo de Cunha.
Mistério e surpresa

Antes da votação, o desfecho era uma incógnita: os 21 votos estavam divididos entre aprovar o parecer do relator ou a pena alternativa proposta por João Carlos Bacelar (PR-BA), que sugeria apenas a suspensão do mandato por três meses.

Os opositores de Cunha esperavam que notícias negativas para ele na última semana - o juiz Sergio Moro tornou sua mulher, Cláudia Cruz, ré em uma ação sobre as contas na Suíça - influenciassem os votos de indecisos.

A deputada Tia Eron (PRB-BA), considerada simpática a Cunha, era tida como o fator decisivo.

Previsões apontavam que, caso ela votasse apenas pela suspensão do mandato, a punição mais branda seria aprovada por 11 votos a 9. Se a parlamentar apoiasse a cassação, a expectativa era que o resultado ficasse empatado, cabendo assim ao presidente do conselho, José Carlos Araújo (PR-BA), dar o voto de minerva - ele é desafeto de Cunha.

Em um discurso inflamado, no qual destacou sua "independência" para decidir o voto, Tia Eron pôs fim ao mistério e se manifestou a favor da perda do mandato.

"Tia Eron vai resolver o que os homens não são capazes de resolver", ironizou a deputada, única mulher no conselho, antes de votar.

Araújo, porém, nem precisou dar o voto de minerva: o deputado Wladimir Costa (SD-PA), que havia ter se manifestado a favor do peemedebista durante todo o processo, mudou de ideia diante da eminência da derrota e também votou pela cassação de Cunha.

Seu partido, o Solidariedade, é comandado pelo deputado Paulinho da Força (SD-SP), um dos principais aliados e defensores do presidente afastado da Câmara.

Para Alessandro Molon (Rede-RJ), integrante do Conselho de Ética, Cunha fica enfraquecido após a aprovação do parecer - e não terá força para evitar sua cassação no plenário.

Ainda assim, ele diz acreditar que o peemedebista continuará manobrando para atrasar a votação final.

"Essa vitória (no conselho) é muito significativa e aponta para novas derrotas de Cunha na CCJ e no plenário. Acredito que até julho conseguimos aprovar a cassação", disse.

Marcelo Nobre, advogado de Cunha, disse que vai apresentar recurso à Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Câmara pedindo a anulação do processo no conselho - medida que já era esperada. "Não há prova (de que Cunha tenha conta no exterior). Foi um linchamento", argumentou.

Apesar de seu caso já ser o mais logo de toda a história do Conselho de Ética, o peemedebista argumenta que seu direito à defesa não foi respeitado e que, por isso, a tramitação deveria ser anulada.

Caso a punição mais branda tivesse sido aprovada, havia uma estratégia em curso na CCJ para tentar inviabilizar a votação do parecer pela cassação pelo plenário.

Pelo trâmite usual de processos contra parlamentares, mesmo que o relatório pela cassação não seja aprovado no conselho, ele poderia ser submetido ao plenário da Casa. No entanto, aliados de Cunha trabalhavam na comissão para mudar isso - tentativa que agora perde sentido.


Como a votação no plenário é aberta, opositores do peemedebista confiam na pressão da sociedade para cassar o mandato de Cunha.

Antes da votação, opositores dele criticavam a lentidão do processo. Um deles, o deputado Julio Delgado (PSB-MG), afirmou que o atraso acabava empurrando a decisão para o STF.

Na semana passada, veio a público que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo a prisão de Cunha. Segundo o jornal Folha de S.Paulo, a justificativa é que, mesmo afastado, ele continua agindo para atrapalhar os trabalhos do Conselho de Ética.

Antes, o deputado já tinha sido suspenso da presidência da Câmara e do mandato por decisão do ministro Teori Zavascki, atendendo a um pedido de Janot - segundo o procurador-geral, o peemedebista usava o cargo para "constranger, intimidar parlamentares, réus, colaboradores, advogados e agentes públicos com o objetivo de embaraçar e retardar investigações" contra ele.

"Amanhã o Supremo toma uma atitude mais radical ainda, aí o pessoal fala que tem interferência de outro poder. Lógico que tem, o nosso poder não toma as atitudes que têm que tomar", criticou Delgado.

COMENTÁRIOS

BLOGGER
Nome

1 Girl Nation agenda Alex e Alex aline barros Ana Nóbrega ana paula valadão anderson freire André e Felipe andré valadão Angola Anthony Evans Arianne artigos e estudos artistas Bekah Costa Bethel Music Bianca Toledo billboard Brandon Heath brasil news brenda Breno Tonon Britt Nicole Bruna Karla Building 429 canais cantor cristão Carrie Underwood Casey J cassiane Casting Crowns Chris Durán Chris Tomlin clipes Colton Dixon comédia Coral Kemuel Coral Resgate covers CPAD Crystal Lewis damares Dan Bremnes Daniela Araújo Danny Gokey Darlene Zschech Davi Sacer David Quinlan deitrick Haddon Delino Marçal destaques diante do trono dinheiro discopraise DJ MP7 DJ PV dn1 DNA LIVE downloads edificações Eduardo Schenatto Elaine Martins eletrônica Eli Soares em alta entrevistas esporte Evan Craft extras Eyshila famosos fashion fernanda brum Fernandinho FIC 2013 Filipe Lancaster Francesca Battistelli Gabriela Rocha Gallery Gisele Nascimento globo GOSPELFAIR Group 1 Crew Gui Rebustini guilherme ribeiro Hadassah Perez Heloisa Rosa Hillsong Hillsong United Hillsong Young & Free história hot INTERNACIONAL isadora pompeo Jamie Grace Jeremy Camp Jesus Culture Jimmy Needham Jonas Vilar Jotta A JOVENS Juninho Black Kari Jobe Katy Perry Kemuel Kirk Franklin Kleber Lucas lançamentos Laura Souguellis Lázaro Leandro Marques Lecrae Léo Brandão Leonardo Gonçalves letras Lex LIVROS looks mais tocadas Marcela Taís Marco Feliciano Mariah Gomes Mariana Ava Marsena Matheus Lazaretti MATHEUS MIRANDA Michael W. Smith michelle nascimento Michelle Williams mix mk music moda e estilo moda masculina Moriah Peters MUNDO MÚSICA músicas novas NEEDTOBREATHE netflix news Newsboys Nichole Nordeman Nívea Soares Nostalgia NOTÍCIAS NOVIDADES Oficina G3 Os Arrais Os Dez Mandamentos ouvir Pamela Para Curtir PARÁBOLAS Passion PC Baruk Pedras Vivas PENTECOSTAL Perlla PG Phil Wickham playlists POLÍTICA POP Pr Lucinho Pregador Luo Preto no Branco Priscilla Alcantara Rafaela Pinho recomendamos Record reggae Regis Danese religião dos famosos Renascer Praise RESENHAS DE CD'S rock Royal Tailor Samuel Mariano SAÚDE shirley kaiser Silas Malafaia Skillet Som Livre sony music Soraya Moraes Ta na Bíblia Tasha Cobbs tech TECHMAIS Testemunhos Thalles Roberto Tiago Mattos TobyMac Ton Carfi Tonzão TOP Cristão top semanal top10 Travis Greene Trazendo a arca trending Tricia Brock Troféu Promessas TV e Cinema TWICE V. Rose versões VÍDEOS Vitor Kivitz Voz da Verdade x-trend youtubers
false
ltr
item
Ligado no Gospel - notícias gospel, música, entretenimento e mais: Conselho de Ética aprova cassar mandato de Cunha: Entenda
Conselho de Ética aprova cassar mandato de Cunha: Entenda
https://2.bp.blogspot.com/-oKXZEBrXHDM/V2CkHUq6ZTI/AAAAAAAAWQc/7vTj793RQ8spjXNt-M5sqM9jYTjpjaSEACLcB/s1600/cunha.jpg
https://2.bp.blogspot.com/-oKXZEBrXHDM/V2CkHUq6ZTI/AAAAAAAAWQc/7vTj793RQ8spjXNt-M5sqM9jYTjpjaSEACLcB/s72-c/cunha.jpg
Ligado no Gospel - notícias gospel, música, entretenimento e mais
http://www.ligadonogospel.com/2016/06/conselho-de-etica-aprova-cassar-mandato.html
http://www.ligadonogospel.com/
http://www.ligadonogospel.com/
http://www.ligadonogospel.com/2016/06/conselho-de-etica-aprova-cassar-mandato.html
true
4004564134977374432
UTF-8
Nenhum post encontrado Veja mais... Ver Tudo Reply Cancel reply Delete By Home PÁGINAS POSTS Veja mais... RECOMENDADOS PARA VC! DESTAQUES EM ARQUIVO PROCURAR TODOS OS POSTS Nada encontrado! VOLTAR PRA HOME Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minute atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais de 5 meses atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Compartilhe para desbloquear Copiar todo o Código Selecionar tudo copiado para sua área de transferência Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy