Manifestantes protestam perto da casa do presidente Michel Temer

Depois de fazerem um ato contra o governo do presidente em exercício Michel Temer, manifestantes que marcharam até a rua onde ele mora,...


Depois de fazerem um ato contra o governo do presidente em exercício Michel Temer, manifestantes que marcharam até a rua onde ele mora, no bairro de Alto de Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo, decidiram montar acampamento e passar a noite no local. Segundo a Polícia Militar, cerca de 5 mil pessoas participaram da manifestação e 150 ficaram acampadas. Os organizadores estimaram em 30 mil pessoas o número de participantes do protesto.

Durante o ato, os manifestantes picharam muros de casas da vizinhança com frases contra Temer.

Os manifestantes chegaram pouco antes das 17h na rua onde mora o presidente em exercício e encontraram uma barreira de policiais militares. O grupo se concentrou no Largo da Batata, em Pinheiros, por volta de 14h, e saiu em marcha rumo à casa de Temer.

O grupo negociou com a polícia para poder se manifestar no local. Eles queriam poder acampar na praça que fica em frente à casa de Michel Temer, mas a polícia não permitiu.
Os manifestantes prometeram ocupar as ruas do entorno. "A rua do senhor Michel Temer está sitiada. Vamos ocupar e resistir. Nossa expectativa é de não arredar o pé do Alto de Pinheiros", disseram alguns manifestantes.

O presidente em exercício saiu de casa, porém, antes da chegada dos manifestantes. Por volta das 14h40, Temer deixou sua residência em direção a Congonhas para embarcar para Brasília.