Jornalista Datena diz que tem sido perseguido por acreditar em Deus

Sem descrição


Durante apresentação do “Brasil Urgente” na última quarta-feira (18/5), o apresentador da Band, José Luiz Datena fez um desabafo durante cinco minutos, destacando que tem sido perseguido por acreditar em Deus.

Imagem redimensionadaDe acordo com UOL, o jornalista não citou nomes, mas lembrou que já foi processado por comentários ligado à religião e voltou a ressaltar que respeita os ateus. "Eu sou perseguido só por acreditar em Deus", disse.

O comentário de Datena refere-se a uma reportagem sobre o fuzilamento de um jovem em 2010, quando ele e o repórter Márcio Campos atribuíram o crime à "ausência de Deus”. Na época, o jornalista passou 50 minutos defendendo que só as pessoas que não acreditavam em Deus seriam capaz de cometer tais crimes.

As afirmações do apresentador sobre ateus levou a Band a ser condenada a exibir vídeos de 40 segundos que ressaltam que o Estado brasileiro não possui religião oficial. A medida foi um acordo entre o Ministério Público Federal em São Paulo e a emissora.