ARTIGO: O que esperar de 2016?

Aprendemos ao longo de 2015 que as previsões, por mais pessimistas que sejam, não são tão certas como aponta uma pesquisa de opinião ou a ex...

Aprendemos ao longo de 2015 que as previsões, por mais pessimistas que sejam, não são tão certas como aponta uma pesquisa de opinião ou a expectativa de um apartidário de imprensa. O ano que passou mostrou, para muitos que nada é tão ruim que não possa piorar.



Do ponto de vista político, mais precisamente onde interessa, nosso país, as coisas correram de mal a pior: escândalos, mentiras, roubalheira, governo incompetente e corrupto, oposição fraca e uma inevitável luta contra um sistema que muito lembra, ou pelo menos aponta, para um bolivarianismo digno de Hugo Chaves na Venezuela. O Brasil viveu um caos em 2015. Como se não bastassem nossos problemas de estrutura, de educação, de violência, ainda tivemos que conviver em 2015 com a pressão de não sermos confiáveis.



Do ponto de vista religioso ( evangelico em questão ), não há novidades em 2015, mais uma vez os líderes religiosos mais conhecidos, fizeram os protestantes passar vergonha com suas crendices em atos proféticos que não levam a nada e mandingas dignas de peças de teatro de grupos amadores. Não houve mudança, não houve evolução, não houve esperança na mudança desses homens. A esperança em 2016 para os cristãos verdadeiros, continua sendo Cristo que será anunciado pelos que não se dobram.

O mundo conviveu com o terror em nome de Deus. França, Nigeria, Siria, Asia, Africa, Estados Unidos, países que sofreram e tiveram seus cidadão cruelmente assassinados por fanáticos religiosos que disseram defender quem não precisa de defesa: Deus.

Ano sombrio. Esse foi 2015. Paris dormiu sem Luz. 





Mas o que esperar de 2016?

Nada. Como em um atrigo opinião, compartilho com vocês, que separam um tempo de suas vidas a lerem esse artigo, algo que aprendi ao longo dos anos: Não esperar nada dessa vida.
Viver, depender, esperar em Deus.
Os planos dele, de uma forma ou de outra irão se cumprir, mas os dias são maus pra humanidade.
E por isso parafraseando o Apostolo:

Se nossa esperança se limita apenas as coisas dessa vida, em 2016, seremos os mais infelizes de todos os homens.

O que esperar?
Continuar esperando por Cristo.


Este é um artigo de opinião e seu conteúdo é de inteira responsabilidade de seu idealizador.