Cinco perguntas para Leo Fonseca

Confira um bate papo rápido com o cantor  Que Léo Fonseca é um dos mais abençoados cantores do meio gospel nós já sabemos. Mas como ...


Confira um bate papo rápido com o cantor 



Que Léo Fonseca é um dos mais abençoados cantores do meio gospel nós já sabemos. Mas como anda a vida de nosso irmão? 

O Ligado no Gospel fez algumas perguntas a ele sobre alguns assuntos importantes, confira: 


01 – Você começou trabalhando como músico de grandes nomes do gospel e depois lançou-se na carreira solo. O tempo como músico te ajudou a tornar-se um ministro de louvor mais completo?
Com certeza poder servir o Ministério Ouvir e Crer por um período da minha vida e logo em seguida fazer parte da Banda do Chris Duran como tecladista e back vocal durante 2 anos foi uma escola pra mim. Aprendi muito com estes dois ministérios, distintos no estilo musical mas ambos com um propósito de edificar vidas através da música e da palavra profética. E eu como filho de pastor que já vivia nessa veia de ministração espontânea e profética foi uma experiência marcante e de amadurecimento para o meu chamado e ministério, abrindo portas para o tempo que hoje estou vivendo na carreira solo. 
02 – O que você nos conta de seu mais novo projeto lançado pela Sony Music. Estilo, composições, produção, participações.
Considero um projeto mais maduro em sua produção, onde ficamos alguns meses fazendo um laboratório de arranjos e experiências antes de partirmos para o estúdio. O tempo de pré-produção foi considerável o que nos fez pensar em cada detalhe da produção em si. Algo que está evidente neste álbum é a facilidade de tocar e cantar as canções por serem composições voltadas para a igreja, no qual chamamos de congregacional. São 10 faixas inéditas e este CD é o meu primeiro álbum que resolvi gravar canções de minha autoria juntamente com o meu produtor e de parceiros de ministério. Decidi não gravar desta vez versões, já que estava nascendo belas canções que não poderia ficar fora do repertório. Um estilo pop rock com pitadas de eletrônico sem perder a essência da canção congregacional. Tem participação  da minha irmã Nery Fonseca. 
03 – Sua agenda é muito intensa, mesmo ainda não sendo muito conhecido em algumas regiões do país. Com a parceria com a Sony Music você imagina que sua arte será ainda mais conhecida nacionalmente?
Tenho expectativa que agora na família Sony Music as coisas vão melhorar ainda mais. Sempre tive uma concepção de gravadora como uma parceira de peso que abre caminhos para que o artista desenvolva o seu trabalho com mais facilidade. Porém sempre trabalhei como se não tivesse ninguém me ajudando, pois tenho um alvo, um objetivo a conquistar e sou uma pessoa muito persistente nos meus projetos. Me esforço o máximo e dou tudo de mim para que eu possa ver resultado naquilo que estou querendo. A Sony Music é uma gravadora internacional, conceituada e o que me admira é a competência do Mauricio e toda a sua equipe que nos dá suporte e direção. Era disso que eu precisava, por isso creio que esta parceria vai fazer que meu trabalho seja projetado ainda mais nesta nação e que muitos que ainda não conhecem possa ouvir falar de Leo Fonseca. 
04 – Quais músicas você destaca neste seu novo álbum e quais são suas maiores referências ministeriais e artísticas?
Sem dúvidas são as faixas "Amor Real" que leva o título do CD e as canções "Reino Eterno" e "Majestade". São canções carregadas de profundas verdades do Reino de Deus e que nos envolve à uma adoração profunda e íntima com o Pai. 
Minhas referências que tenho estão lá fora. Amo ouvir Chris Tomlin, Jeremy Ridle, David Crowder, Matt Redman.
05 – Novo disco. Chegada do seu bebê. Nova gravadora. Suas expectativas e projetos estão se realizando neste momento? 
As expectativas são muitas. Eu ando dizendo por onde tenho viajado e ministrado que este ano Deus está me presenteando com três filhos. O primeiro com certeza é o Joao Gabriel que até já ganhou uma música especial para cantar a ele no dia de sua consagração, o CD Amor Real pela Sony Music com certeza não deixa de ser um filho gerado ao longo de praticamente 9 meses, uma gestação, e agora me alegro em saber que está nascendo e pela gravadora que sempre tive vontade de estar um dia, um sonho realizando. Estou muito feliz em fazer parte oficialmente do cast da Sony Music hoje. E o outro filho, se posso dizer é o meu primeiro livro "Adoracao com Propósito" que ainda será publicado este ano por minha editora Sobrenatural Produções. Um livro voltado para a igreja e para ministros e pastores que querem entender um pouco mais sobre a essência e o propósito da Adoracao que é mais que música ou um momento de culto. Muitas experiências compartilhadas ali em 11 capítulos e 144 páginas.