Ultimo banquete na Babilônia

O que vem na sua cabeça quando se fala em juízo de Deus? O capítulo 5 de Daniel narra a história de como Deus julgou a maior potenci...


O que vem na sua cabeça quando se fala em juízo de Deus?

O capítulo 5 de Daniel narra a história de como Deus julgou a maior potencia mundial da época, a Babilônia, e também seu rei e súditos.

No ano 605 a.C. Nabucodonosor invadiu pela primeira vez Jerusalém  e levou milhares de pessoas como prisioneiras, entre elas estava Daniel.

O reinado de Nabucodonosor durou 43 anos, alguns anos após sua morte, Nabonido (Labineto) que era marido da filha de Nabucodonosor subiu ao trono e nomeou seu filho mais velho Belsazar como co-regente (reinavam juntos na Babilônia).

A história a seguir acontece nessa época.

O rei Belsazar deu um grande banquete a mil dos seus senhores, e bebeu vinho na presença dos mil.
Havendo Belsazar provado o vinho, mandou trazer os vasos de ouro e de prata, que Nabucodonosor, seu pai, tinha tirado do templo que estava em Jerusalém, para que bebessem neles o rei, os seus príncipes, as suas mulheres e concubinas.
Então trouxeram os vasos de ouro, que foram tirados do templo da casa de Deus, que estava em Jerusalém, e beberam neles o rei, os seus príncipes, as suas mulheres e concubinas.
Beberam o vinho, e deram louvores aos deuses de ouro, de prata, de bronze, de ferro, de madeira, e de pedra.
Daniel 5:1-4

Belsazar era um rei beberrão e festeiro, se não bastasse toda a bebedeira e as orgias ele teve a infeliz idéia de mandar trazer os utensílios sagrado que Nabucodonosor pegara no templo de Jerusalém para que ele junto com seus súditos pudessem beber neles e louvarem os seus deuses (bel-marduque, ishtar, nebo, etc.).

Repare que aparece a palavra pai, porem, essa palavra não deve ser colocado em sentido paterno e sim o sentido de antepassado, ou seja, Nabucodonosor o antepassado de Belsazar, e não pai.

Mas, todo esse acontecimento fazia parte de um propósito de Deus, ali Ele estava trazendo seu juízo sobre aquele grande império, e a Babilônia, seu rei e seus súditos estavam prestes a ter um destino terrível, como disse os profetas Isaias e Jeremias.

Na visão, eu vi um banquete preparado na Babilônia; os lugares para os convidados sentarem estavam prontos, e eles comiam e bebiam. De repente, alguém deu esta ordem: “Oficiais, levantem-se e peguem as suas armas!”
Isaías 21:5

Farei com que os seus governantes fiquem bêbados e também os seus sábios, as suas autoridades e os seus soldados. Eles vão dormir e nunca mais vão acordar. Sou eu, o Rei, quem está falando. O meu nome é SENHOR, o Todo-Poderoso.
Jeremias 51:57

No instante que Belsazar e seus súditos bebiam nos utensílios sagrados Deus agiu para punir essas pessoas. Uma mão apareceu no canto da parede e escreveu uma palavra que deixou o rei tremendo de medo.

Na mesma hora apareceram uns dedos de mão de homem, e escreviam, defronte do castiçal, na caiadura da parede do palácio real; e o rei via a parte da mão que estava escrevendo.
Mudou-se então o semblante do rei, e os seus pensamentos o turbaram; as juntas dos seus lombos se relaxaram, e os seus joelhos batiam um no outro.
E gritou o rei com força, que se introduzissem os astrólogos, os caldeus e os adivinhadores; e falou o rei, dizendo aos sábios de babilônia: Qualquer que ler este escrito, e me declarar a sua interpretação, será vestido de púrpura, e trará uma cadeia de ouro ao pescoço e, no reino, será o terceiro governante.
Daniel 5:5-7


Foram chamados todos os magos e adivinhos do reino, mas ninguém podia decifrar o que estava escrito; foi como Jesus disse séculos depois:





Naquela mesma hora se alegrou Jesus no Espírito Santo, e disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que escondeste estas coisas aos sábios e inteligentes, e as revelaste às criancinhas; assim é, ó Pai, porque assim te aprouve.
Lucas 10:21

A rainha-mãe, (chamada pelo historiador Heródoto de Nitócris) sabia muito bem da historia de Daniel no tempo de Nabucodonosor, e aconselhou o rei chamá-lo.

A rainha, por causa das palavras do rei e dos seus senhores, entrou na casa do banquete, e respondeu, dizendo: Ó rei, vive para sempre! Não te perturbem os teus pensamentos, nem se mude o teu semblante.
Há no teu reino um homem, no qual há o espírito dos deuses santos; e nos dias de teu pai se achou nele luz, e inteligência, e sabedoria, como a sabedoria dos deuses; e teu pai, o rei Nabucodonosor, sim, teu pai, o rei, o constituiu mestre dos magos, dos astrólogos, dos caldeus e dos adivinhadores;porquanto se achou neste Daniel um espírito excelente, e conhecimento, e entendimento, interpretando sonhos e explicando enigmas, e resolvendo dúvidas, ao qual o rei pôs o nome de Beltessazar. Chame-se, pois, agora Daniel, e ele dará a interpretação.
Daniel 5:10-12

Daniel chegou na presença do rei e este lhe contou o ocorrido, mas, antes de desvendar as palavras escritas na parede Daniel repreendeu o rei severamente.

Então respondeu Daniel, e disse na presença do rei: As tuas dádivas fiquem contigo, e dá os teus prêmios a outro; contudo lerei ao rei o escrito, e far-lhe-ei saber a interpretação.
Ó rei! Deus, o Altíssimo, deu a Nabucodonosor, teu pai, o reino, e a grandeza, e a glória, e a majestade.
E por causa da grandeza, que lhe deu, todos os povos, nações e línguas tremiam e temiam diante dele; a quem queria matava, e a quem queria conservava em vida; e a quem queria engrandecia, e a quem queria abatia.
Mas quando o seu coração se exaltou, e o seu espírito se endureceu em soberba, foi derrubado do seu trono real, e passou dele a sua glória.
E foi tirado dentre os filhos dos homens, e o seu coração foi feito semelhante ao dos animais, e a sua morada foi com os jumentos monteses; fizeram-no comer a erva como os bois, e do orvalho do céu foi molhado o seu corpo, até que conheceu que Deus, o Altíssimo, tem domínio sobre o reino dos homens, e a quem quer constitui sobre ele.
E tu, Belsazar, que és seu filho, não humilhaste o teu coração, ainda que soubeste tudo isto.
E te levantaste contra o Senhor do céu, pois foram trazidos à tua presença os vasos da casa dele, e tu, os teus senhores, as tuas mulheres e as tuas concubinas, bebestes vinho neles; além disso, deste louvores aos deuses de prata, de ouro, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra, que não vêem, não ouvem, nem sabem; mas a Deus, em cuja mão está a tua vida, e de quem são todos os teus caminhos, a ele não glorificaste.
Então dele foi enviada aquela parte da mão, que escreveu este escrito.
Este, pois, é o escrito que se escreveu: MENE, MENE, TEQUEL, UFARSIM.
Esta é a interpretação daquilo: MENE: Contou Deus o teu reino, e o acabou.
TEQUEL: Pesado foste na balança, e foste achado em falta.
PERES: Dividido foi o teu reino, e dado aos medos e aos persas.
Daniel 5:17-28

Mene: Contado/ Numero
Tequel: Peso
Parsim ou Peres: Divisão



Deus havia contado os dias e marcado os anos de reinado de Belsazar, havia pesado na sua justa balança e o reino já estava chegando ao fim onde o reino seria entregue aos medos (povo da Média) e aos persas (Pérsia).

Naquela mesma noite Belsazar foi morto e a Babilônia deixou de existir.


Naquela noite foi morto Belsazar, rei dos caldeus. E Dario, o medo, ocupou o reino, sendo da idade de sessenta e dois anos.Daniel 5:30-31

Segundo o historiador Heródoto, o exercito de Ciro invadiu a Babilônia e tomou a cidade; conseguiram entrar passando pelo meio do rio Eufrates (rio que cortava a cidade) que estava com o nível de água muito baixo após Ciro desviar o curso de água.

No momento que a invasão começou, os babilônios realizavam um festim e quando perceberam a invasão já era tarde demais.

Segundo a arqueologia esse fato ocorreu na noite de 13 de Outubro de 539 a.C. Devido à crueldade no coração do humano Deus achou necessário esse juízo, Babilônia tinha que cair e outra nação tinha que reinar em seu lugar.

O livro de Apocalipse também fala de uma Grande Babilônia que representa a confusão religiosa nos últimos dias. Como no passado, esta Babilônia simbólica também vai cair (Apo. 14:8, 18:2), e Deus deixa um apelo a humanidade:

E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas.
Apocalipse 18:4

Sair da Babilônia significa abandonar os erros e falsos ensinamentos que algumas igrejas passam para o povo  e se apegar apenas na verdadeira palavra de Deus; lembre que Jesus declarou uma vez: “e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”(João 8:32). Pense nisso.


Mateus Caetano para o Ligado no Gospel
Fonte: Revista Bíblia Fácil - Daniel, ano 2013