Associação dos Editores Cristãos (ASEC) muda Presidência em 2014.

Foram dois anos de trabalho intenso dentro da Associação dos Editores Cristãos, perseguindo o desejo de manter a associação viva. Aind...

Foram dois anos de trabalho intenso dentro da Associação dos Editores Cristãos, perseguindo o desejo de manter a associação viva.


Ainda no final de 2013, Sérgio Lima, da Editora Vida, passa o cargo de Presidente da Associação dos Editores Cristãos (ASEC) para Alberto Belan, da Editora Z3 Ideias. Confira na íntegra a entrevista que concedeu ao Grupo MR1 sobre o tempo que ficou à frente da associação:

MR1: Durante quanto tempo você esteve à frente da ASEC?

Sérgio Lima: Como presidente foram 2 anos, 2011 a 2013.

MR1: Como chegou à Presidência?

Sérgio Lima: A convite dos amigos editores e com a votação pelos associados. 

MR1: Quais eram os principais problemas? E como resolveu?

Sérgio Lima: O desejo de manter uma associação viva e ativa era o grande desafio e trabalho a ser feito dia a dia. E foi o que fizemos. 

MR1: Além disso, o que foi possível fazer no período que esteve à frente da ASEC?

Sérgio Lima: Realizamos duas edições da FLIC, estreitamos relacionamentos com a CBL, realizamos a comemoração de 25 anos da ASEC, aperfeiçoamos o Prêmio Areté. Fizemos pesquisa de mercado pela Datafolha, além do fortalecimento financeiro.

MR1 - Hoje em dia, qual o maior problema que existe no setor literário?

Sérgio Lima: O maior problema ainda é o acesso da literatura cristã pela rede de livrarias, não temos o número ideal de livrarias.

MR1:  Porque decidiu não tentar a reeleição?

Sérgio Lima: Para dar oportunidade a outras ideias.

MR1: Quando você deixa a Presidência?

Sérgio Lima: Deixo a Presidência no último dia do ano de 2013.

MR1: Faça uma análise de como você deixa hoje o cargo.

Sérgio Lima: Fiz o melhor que pude, trabalhei muito na conquista da credibilidade e importância da associação, tanto para o meio cristão como o secular. A união dos associados e as questões financeiras foram fortalecidas e vão ajudar a nova presidência na próxima gestão.

MR1:  E a FLIC, como surgiu e como foi estar à frente de um evento como esse?

Sérgio Lima: A FLIC surgiu pela vontade dos editores há muitos anos atrás, e com a capacidade e competência de toda a diretoria, conseguimos a concretização deste ideal.

MR1: Resuma em poucas palavras sua experiência de estar à frente da ASEC.

Sérgio Lima: Foi um privilégio e uma honra estar à frente de uma associação tão importante e querida no nosso segmento, ter o apoio de toda equipe foi fundamental para o sucesso de todos os trabalhos realizados. Aprendi  muito  com todos os associados  e pude contribuir um pouco com meus conhecimentos.

Luciana Mazza