Livre das prisões Espirituais - O Verbo

Libertação Espiritual


Antes de tudo vamos entender que somos humanos e temos uma herança defeituosa de pecado e cabe a nós detectarmos as nossas limitações para que possamos extirpá-las e substitui-las pelo bem.

Mas o que o Cristão deve fazer quando se sente preso as coisas deste mundo como a prostituição, o alcoolismo, a masturbação, a pornografia, as drogas, as mentiras... O que fazer quando aquele que foi chamado para a liberdade se sente preso? O Primeiro passo é se arrepender "Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor" (Atos 3:19). O pecado que afligia o povo no passado era a idolatria já o dos tempos atuais são os pecados ligado a imoralidade sexual, precisamos estar nos purificando na presença do Senhor para que a carne seja mortificada e o nosso espírito vivificado. "Lança o teu fardo sobre o Senhor, e ele te susterá; nunca permitirá que o justo seja abalado" (Salmos 55:22).

A Bíblia adverte que não devemos dar lugar ao diabo (Ef. 4:27).

Libertação significa tornar a pessoa livre de algo que a prende e escraviza. Você precisa se libertar de todo jugo, vício de toda escravidão ao pecado.

Malaquias 4:6 – A maldição será removida da Terra. Para isto, é necessário que haja conversão, uma nova atitude (II Co. 5:17).

Hebreus 6:8 – A Terra está amaldiçoada também por causa da nossa boca. Citar Tiago 3:10. precisamos nos libertar de todo vocabulário do mundo, das seitas esotéricas, dos cultos e invocações pagãs, de toda palavra torpe.


Temos que ter a convicção que Deus quer nos Curar, libertar e transformar as nossas vidas, mas precisamos fazer a nossa parte pois A intervenção divina não anula o esforço humano.

Para a libertação total, é necessário que a pessoa vigie, que seja íntegra, em todas as áreas da sua vida... Que viva uma vida de santidade, na presença do Senhor. Que seja sincera! Não se pode deixar nenhuma brecha ou porta aberta para as investidas de Satanás. No mundo espiritual, estas brechas ou portas se constituem em concessão para a atuação de Satanás. A bíblia diz que o diabo vive ao derredor, rugindo como leão, procurando a quem possa tragar... Se ele achar a porta aberta, ele poderá entrar,  sem pedir licença!

Integridade – significa ser uma pessoa de bom caráter, honesta, idônea, equilibrada, de bons princípios (Jô 1:8).

Santidade – é abster-se de todo pecado, separar-se do mundo e achegar-se mais a Deus(I Pe 1:14-16).

Sinceridade – É evitar a falsidade, a mentira, o engano, ser transparente! Chamar o pecado de pecado! Enquanto não enumerei os meus pecados, adoeci (Sl 32:3). A minha alegria se transformou em tristeza. (Sl 51:12).

 Arrependimento - O principal elemento necessário para ser liberto é o genuíno arrependimento. Mas, o que é arrependimento? (Atos 3:19)


O verdadeiro arrependimento leva a pessoa a assumir a culpa, a responsabilidade pelo seu pecado, e não ficar tentando justificar a atitude pecaminosa, com desculpas esfarrapadas, como: "Ah! É por causa disso, é por causa daquilo ..."

O verdadeiro arrependimento gera a genuína libertação. (Pv 28:13).

A pessoa arrependida sente verdadeira dor pelo pecado porque sabe que , enquanto durou o pecado, sua comunhão com Deus foi estragada.

Para qualquer mudança acontecer, é preciso sentir uma dor profunda. Essa dor deve-se ao reconhecimento de que o seu pecado ofendeu a Deus, e causou também danos às pessoas próximas (Lucas 15:18). Quando o pecado é lembrado com dor, aí há cura.

 Renúncia - Todo pecado tem que ser renunciado (Tg. 4:7). Lembra onde está a brecha? Então, para que essa brecha seja fechada, é necessário que haja uma renúncia. Precisamos aprender a viver como santos. É preciso cortar o mal pela raiz.

Confissão - Pecado têm que ser declarado um a um: Eu fiz isto, desta forma, "x vezes". (Sl 32;3-4). Davi disse: Todos os meus pecados eu te declarei. (Sl 32:5 / Sl 51).

Princípios para receber a libertação

1. Sentir necessidade – reconheça que precisa de libertação (Sl 51:3).

2. Arrepender-se de todo pecado.

3. Não ter medo da libertação – o medo amarra você, impedindo a sua libertação (II Tm 1:7 / I Jo 4:4).

4. Lutar pela sua libertação – Não há poder maior do que o poder de Deus.

Renuncie a todo pacto, compromisso, aliança, que tiver feito anteriormente, que esteja vivo em sua memória – Confesse o Senhor Jesus Cristo como Salvador e Senhor da sua vida!

"Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação. ". Romanos 10:9-10

Referências: Livro 'Verdades Bíblicas que Alimentam, Curam e Fortalecem'; Revista Mensagem da Cruz; Site Blog do Pastor Crônicas da Vida.