Menino Pastor

Menino Pastor

Meninos Pastores, benção ou maldição?

Menino Pastor

Em algumas igrejas atuais tem sido comum o surgimento de meninos pastores que são “usados” para pregar e curar. Nesta hora, muitas pessoas se questionam: será isto um fenômeno ou uma anomalia? Benção ou maldição? Alguns acreditam que sim e citam Jesus, quando disse: “Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o reino dos céus” (Mt 19:14).

Eu, todavia, acredito que, como se deu com Israel, estes garotos no púlpito constituem o juízo de Deus sobre igrejas e pessoas que não querem o Senhor. Isaias, capítulo três, narra o momento em que devido ao pecado de Israel, Deus julga o povo ao retirar os homens adultos da liderança:“Porque eis que o Senhor, o SENHOR dos Exércitos, tira de Jerusalém e de Judá o sustento e o apoio, todo sustento de pão e todo sustento de água; o valente, o guerreiro e o juiz; o profeta, o adivinho e o ancião; o capitão de cinqüenta, o respeitável, o conselheiro, o hábil entre os artífices e o encantador perito”. E no lugar destes homens maduros que eram sábios para guiar o povo, quem o Senhor daria para dirigir Israel? O verso quatro continua: “Dar-lhes-ei meninos por príncipes, e crianças governarão sobre eles”.

Jesus disse para os pequeninos “vinde a mim”, mas ordenou aos homens, “ide e pregai”. As Crianças devem vir a Jesus, mas quem deve ir até os homens são os adultos. Nosso Mestre disse sim que as crianças podem ser salvas, que elas devem estar em sua presença, mas só, em nenhum momento ele declara que elas deverão ser pastores e pregadores. Paulo não permitia que mulheres pregassem, quanto mais crianças (I Tm 2:12).

“Mas Deus usou até a mula, não pode usar uma criança?”, já posso ouvir alguém dizendo. Claro que Deus pode usar quem ele quiser, se for da sua vontade até as pedras clamarão. A questão é que Deus só usou a mula porque o profeta do momento, Balaão, não era usável. E Deus só falou através da mula uma vez, em todas as outras ele usou “homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo” (II Pedro 1:21). Você notou que Pedro diz homens santos e não crianças santas? 

Nem Jesus teve ministério enquanto criança, porque estes garotos de hoje deveriam ter? Não, não deveriam, eles estão em tempo de ouvir e não de falar.

Eu sei por que crianças fazem sucesso nestas igrejas; é que ali os adultos não pregam coisa alguma. Há muita gritaria, mas pouco conteúdo. Citam a bíblia, porém não pregam a palavra. Liberam apenas as mesmas velhas e marcadas palavras de efeito, do tipo: “o fogo vai cair aqui hoje”, “A mão de Deus está aquiiiiiiiiiiiii!”. Ora, pregar desta maneira qualquer um prega, até crianças. Visto que até papagaio consegue pronunciar algumas decorebas, porque uma criança não teria a capacidade de pronunciar alguns jargões?

Agora, quando o assunto é ser um verdadeiro embaixador de Cristo, a história é outra. É preciso de oitenta anos na escola do sofrimento e do deserto para Moisés começar a ser usado por Deus. É necessário que Paulo aprenda desde criança a Torá aos pés de Gamaliel e depois de se dobrar aos pés de Jesus buscar refugio no deserto da Arábia para ter revelação com o próprio Cristo para que daí então ele inicie seu ministério. 

Porque os melhores ministérios são marcados por cabelos grisalhos e não por espinhas amarelas.


Pastor Rodrigo David é o autor desse estudo e é Pastor na igreja Evangélica Resgatar 
com duas sedes, sendo em Guaratinguetá e Lorena, ambas no Vale 
do Paraíba Paulista.