“Diabólica ou Angelical?”: Pastor questiona motivos da aproximação da Rede Globo aos evangélicos

O pastor Renato Vargens publicou um testo em seu blog, nessa sexta feira, discutindo a drástica mudança em relação à forma que os evangé...

O pastor Renato Vargens publicou um testo em seu blog, nessa sexta feira, discutindo a drástica mudança em relação à forma que os evangélicos enxergam a Rede Globo. A emissora, que antes era tido por grande parte dos evangélicos como “demoníaca”, hoje é vista por muito como “agência celestial de amor, bondade e misericórdia”, afirma o pastor.

Vargens afirma que na década de 90 era comum se ver pastores afirmando que a Globo tinha sido consagrada a Satanás, e que seus artistas e funcionários tinham a mente controlada por bruxos e feiticeiros. Porém, com a recente aproximação da emissora aos evangélicos, essa imagem tem mudado, e muitos chegam a afirmar até que a emissora “se converteu”.

A Globo se aproximou dos evangélicos acontece pela crescente presença de artistas gospel em seu programas de auditório, a presença de músicas gospel nas novelas de sua programação e, principalmente, pela realização de eventos como o Festival Promessas e a Feira Internacional Cristã.

- Ora, a Globo não pertence ao capeta e nem tampouco está preocupada em glorificar o nome do Senhor. Na verdade, a que globo deseja é vender aos milhões de evangélicos deste tupiniquim país seus produtos globais – alerta Renato Vargens, explicando que o único objetivo dessa aproximação é a conquista de um novo mercado consumidor.

- Não sejamos simplistas, o surgimento do Festival Promessas, de feiras de livros, ou de músicas nas novelas, não se deu pelo fato de que a Globo esteja se convertendo, nem tampouco por ela acreditar que Cristo é o Caminho – completou.

- Os eventos gospel na grade de programação da Globo surgiu pelo fato inexorável de que o canal do “Plin-Plin” deseja vender os seus produtos para o emergente mercado gospel – concluiu Vargens, que afirmou ainda que “em vez de nos alegrarmos pela aparente exposição midiática, deveríamos nos preocupar pelo fato de termos nos tornado simples massa de manobra”.