Waguinho diz que prisão de Marcos Pereira tem motivações políticas

A principal intenção é o escândalo, é denegrir a imagem do pastor, diz. Por Heverton de Oliveira para o Ligado no Gospel Recen...

A principal intenção é o escândalo, é denegrir a imagem do pastor, diz.





Por Heverton de Oliveira para o Ligado no Gospel

Recentemente o pastor Marcos Pereira, foi preso, acusado de estupro. Seis mulheres membros da ADUD denunciaram o pastor no ano passado, incluindo sua ex-esposa. Vale lembrar que nada ainda foi comprovado, e que todos são inocentes até que se prove o contrário. Uma onda de acusações precipitadas na internet, tem surgido em torno do caso do pastor, conhecido por salvar jovens cariocas do tribunal do crime e visitar presídios promovendo conversões de pessoas, antes esquecidas pela sociedade. 

Na manhã desta quarta-feira (8) o líder religioso foi transferido para o presídio Bangu 2, e recebeu apoio dos fiéis que acampavam no lado de fora da delegacia.

Membro da Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias, Waguinho, esteve acompanhando o pastor Marcos Pereira, terça-feira (7) na Delegacia de Combate as Drogas (DCOD) no Rio de Janeiro, para o cantor as denúncias contra o religioso tem motivações políticas.

“Todo mundo que convive com o pastor sabe que ele é uma pessoa do bem. Isso tudo começou por causa daquele José Júnior, que trabalha ganhando R$ 80 milhões do governo, enquanto a gente ressocializa as pessoas por amor, sem ter nenhuma vantagem com isso. Nós sabemos quem é do mal, sabemos quem engana”, disse Waguinho.

José Junior, citado por Waguinho, é líder do AfroRaggae. Ele teria acusado o pastor Marcos Pereira de envolvimento com o crime organizado do Rio de Janeiro. Quando Junior soube da prisão, comemorou a ação da polícia dizendo que ela “arrebentou” por colocar o pastor atrás das grades.

Ainda segundo Waguinho,as acusações tem apenas o objetivo de prejudicar a imagem de Marcos Pereira.

“Foi uma prisão feita já numa hora adiantada, para que acontecesse isso aqui, para que a imprensa soubesse. A principal intenção é o escândalo, é denegrir a imagem do pastor.” 




Com informações Jornal Extra e Gospel Prime.