Salve Jorge chega ao final com a pior audiência na história da Globo; Sucessora terá protagonista evangélica

A novela Salve Jorge, escrita por Glória Perez, chega ao seu último capítulo hoje, acumulando críticas de ordem técnica e baixa audiênci...


A novela Salve Jorge, escrita por Glória Perez, chega ao seu último capítulo hoje, acumulando críticas de ordem técnica e baixa audiência. A estreia da novela foi marcada por protestos nas redes sociais devido ao nome, que faria referência a uma entidade de religiões afro e a um santo católico.

Com média de 34,3 pontos no Ibope, Salve Jorge é considerada a pior produção da TV Globo em audiência na história, abaixo inclusive da novela Passione, de Silvio de Abreu, exibida entre 2010 e 2011, que alcançou média de 35,3 pontos.

Porém, Salve Jorge desagradou ao público evangélico pelo nome dado pela autora ao seu folhetim. Embora a emissora tenha argumentado diversas vezes que o título da atração era uma saudação ao guerreiro, como referência ao mítico cavaleiro que teria matado o dragão, a pecha de que seria alusão às religiões afro pegou.

Na estreia, um boicote organizado através das redes sociais mobilizou evangélicos a trocarem a habitual novela das 21h00 na Globo por outras atrações nos demais canais abertos. No programa Mais Você deste sábado, Glória Perez lembro do episódio e disse a Ana Maria Braga que “houve uma campanha muito estranha contra a novela. Um mês antes de estrear já tinha crítica pronta”, reclamou. O boicote levou a autora a protagonizar discussões públicas com os telespectadores através do Twitter, onde chegou a se referir aos autores da mobilização como imbecis.

A novela tem a seu favor o fato de ter trazido à discussão a questão do tráfico humano, e entre analistas do ramo, essa questão tem sido elogiada, de acordo com a colunista Cristina Padiglione, do jornal O Estado de S. Paulo.

A novela que substituirá Salve Jorge será escrita por Walcyr Carrasco, e se chamará Amor à Vida. A nova atração da TV Globo terá entre seus principais personagens, uma “piriguete” que se converterá ao Evangelho e mudará de vida.

Walcyr declarou diversas vezes que sua personagem evangélica não será caricata, e que tratará do tema com seriedade, por ter parentes evangélicos.

Com informações do Gospel Mais