Sex Shop Gospel ? Eu ouvi isso direito?

Por quê crente tem que se divertir?  Quase morri de rir, acho que morri, na verdade, entretanto voltei a vida em 2 segundos, devido a ...


Por quê crente tem que se divertir? 


Quase morri de rir, acho que morri, na verdade, entretanto voltei a vida em 2 segundos, devido a minha insana vontade de comentar sobre as bizarrices de alguns religiosos. Cidadão Ligados no Gospel, tenho de compartilhar a mais recente novidade, mais brilhante que o dente de ouro, mais caída que o Benny Hinn. O SexShop Gospel! 

Tudo bem, todos temos o direito de trabalhar, de desempenhar o nosso negócio e tudo mais. Porém, Sex Shop Gospel ? Ah, não. Aí não dá. Será que pergunto ao meu amigo Arnaldo se pode ou não pode? 

Pode isso Arnaldo? 



Bem, sobre o famigerado  ''SexshopGospel'', a loja vende brinquedinhos sensuais destinados a evangélicos. Mas nem todos os brinquedos, somente os “leves”, afirmou Maicon Santos, 30, o dono da loja. 

“Nós não vendemos artigos homossexuais, anais, nem temos artigos sadomasoquistas.”

Ah, vá! É mesmo? 



Em uma entrevista concedida ao jornal “O Dia”, do Rio de Janeiro, Maicon divulgou seus produtos: 

O que a SexshopGospel tem são vibrador pequeno, algema com pelúcia rosa, (?!?) gel comestível, anel peniano, a “famosa” pomadinha japonesa, livros e por aí vai.

Santos afirma ser evangélico, mas não segue nenhuma igreja. 
Ele disse que, para criar o sex-shop gospel, se inspirou em sites americanos que se destinam a esse público.

Em relação aos críticos, como esse autor que vos fala, Santos da SexShopGospel argumentou:

A compra de brinquedinhos sexuais não é pecado e que eles podem a ajudar os casais a continuarem casados. 

Para o pastor Daniel Lopes, da Assembleia de Deus de Rocha Miranda, as pessoas precisam ler o livro de Cantares, da Bíblia, que diz como deve ser a vida de um casal. “O mais importante é que haja amor. Não existe casamento perfeito, mas existe casamento feliz.”
Santos informou que as vendas do seu sexshop estão indo bem.

Ai, ai, por Lutero que remexe no túmulo!  Vou ler a minha bíblia e ver se encontro algum embasamento teológico que pelo menos autorize a utilização da palavra Gospel (Evangelho em português) para esse fim. Acho que não acharei não. 

Mano Maicon, dois conselhos cara:
1- Frequente uma Igreja. 
2- Mude o nome da Loja. 
Afinal respeito é algo que alguém que se diz cristão deve prezar. 

Agora leitor, bombardeie este autor de comentários, caso concorde com a Lojinha moderna. 
Se compartilha da mesma opinião que minha pessoa indignada, comente aí meu amigo.