Repercussão do nome de Feliciano pode ter efeito diferente do que esperam manifestantes


Segundo o pastor Silas Malafaia ‘quanto mais tempo perdem com Feliciano, maior será bancada evangélica em 2014’



A repercussão com o nome do pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC) desde que assumiu a Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara de deputados pode ter efeito diferente do que esperam dos militantes e ativistas dos movimentos gays e manifestantes no geral. Alguns parlamentares, imprensa e militantes evangélicos apontam que repercussão dos protestos contra Feliciano está servindo de propaganda para o que defende os propósitos do PSC (Partido Socialista Cristão) e do próprio Feliciano.

O colunista do Radar On-line da Veja, Lauro Jardim, postou uma citação do pastor Silas Malafaia sobre a mobilização popular contra Marco Feliciano em que agradece ao movimento gay e Jean Wyllys pela publicidade sobre os ideais evangélicos. “Quero agradecer a Jean Wyllys e todo o movimento gay por tudo o que estão fazendo. Quanto mais tempo perderem com o Feliciano, maior será a bancada evangélica em 2014”, diz Malafaia, segundo conta na coluna de Lauro Jardim.

+ Artigo: Tudo para a Glória de Deus, saiba a grandeza de Quem te criou

Na avaliação jornalista Dora Kramer, do jornal O Estado de São Paulo, o deputado Marco Feliciano se beneficia com toda repercussão envolvendo o seu nome e não perde votos entre os que pensam como ele e provavelmente deve ganhar muitos mais nas próximas eleições.

“Frequentando as manchetes cumpre seu objetivo e, portanto, vai ficar onde está enquanto puder se beneficiar da situação: não perde um voto entre aqueles que pensam como ele e provavelmente ganhará muitos mais na próxima eleição”, disse a jornalista.

As reuniões da CDHM, em meio sempre a muita confusão, os protestos e passeatas, que pedem a saída de Feliciano, acabam entrando diariamente como pauta da maioria dos veículos de comunicação do Brasil. A jornalista Dora avalia que a repercussão na mídia pode estar motivando ainda mais Feliciano. “Pelo jeito como transita de peito aberto e cabeça erguida em meio à confusão criada sempre que aparece em público, o deputado Feliciano está pouco ligando para os ataques. Ao contrário, deve estar adorando surfar na onda que o levou do anonimato ao estrelato”, avalia.
A reportagem da revista Istoé, que chegou às bancas no último dia 30 de março, na qual o deputado Marco Feliciano foi capa, também destaca que o parlamentar e seu partido têm se beneficiado com toda a repercussão na mídia desde quando foi indicado para ocupar a presidência da CDHM.

O PSC conta atualmente com apenas 16 representantes no Congresso Nacional. Segundo o líder do partido, o deputado André Moura, mesmo sendo da base governista, até hoje o PSC não conseguiu eleger ministros ou cargos mais importantes no Congresso.

Fonte: The Christian Post /// Via Folha Gospel /// Via Ligado no Gospel
Comente! 
DEIXE SEU COMENTÁRIO ()