Ex-presidente Lula, agora novo colunista do The New York Times

Sei que este artigo sai um pouco dos padrões de notícias deste site, mas tive que postar essa *matéria! Me admiro ao ver nosso ex-preside...

Sei que este artigo sai um pouco dos padrões de notícias deste site, mas tive que postar essa *matéria! Me admiro ao ver nosso ex-presidente alçando cada vez vôos mais altos e se preocupar com questões que a princípio não se dirijam a ele. Aliás o ex-presidente Lula cada vez nos surpreende com gesto de "bondade", seja no seu governo, seja na sua vida pessoal.

A ultima que fiquei sabendo dele, foi uma provável visita aos corintianos que estão morando... (quero dizer), presos em uma prisão da Bolívia, na tentativa de acelerar o processo de liberação dos torcedores. Um ato de amor e respeito a fiel torcida, já que o ex-presidente disse publicamente ser ''corintiano, maloqueiro e sofredor.''

E outra vez ele aparece com destaque. O petista irá escrever uma coluna mensal que será distribuída pela agência do jornal norte-americano The New York Times. Segundo informações do Instituto Lula, o ex-presidente se reuniu nesta segunda-feira 22 com Michael Greenspon, diretor-geral do serviço de notícias do periódico. Os textos de Lula tratarão de política e economia internacional, além de iniciativas para o combate à fome e à miséria no mundo.

O ex-presidente também recebeu o prêmio “Em Busca da Paz”, conferido pelo International Crisis Group.

Em seu discurso, disse que o combate à fome e à miséria é o caminho para transformar o século 21 em uma era de paz.
 “Combater a fome e a miséria em escala global é o passo mais importante que podemos dar no caminho para a paz. E depois do que conquistamos no Brasil, eu me recuso a duvidar da nossa capacidade de fazer um mundo melhor. Combatendo a fome e a miséria, promovendo o diálogo e o respeito entre os povos, podemos fazer do Século 21 a era da paz”.

O que vamos ver daqui um tempo sobre nosso ex-presidente? Ao que parece o ''companheiro'' quer muito trabalhar.


Com algumas informações da Carta Capital.
*Este artigo é uma produção independente, todo o conteúdo é de responsabilidade do autor.