Adolescentes são acusadas de blasfêmia por dançarem durante oração

O caso está pendente, mas as meninas correm o risco de pagar algum tipo de multa por blasfemarem contra a religião. Cinco meninas grava...

O caso está pendente, mas as meninas correm o risco de pagar algum tipo de multa por blasfemarem contra a religião.


Cinco meninas gravaram um vídeo em que combinavam orações sagradas do islã com a música “One More Night”, da banda americana Maroon 5. Elas publicaram o vídeo no YouTube e foram denunciadas pela direção da escola e agora são acusadas de blasfêmia.
As meninas gravaram o vídeo com um celular durante o intervalo das aulas em março, mas somente na semana passada as autoridades policiais tomaram conhecimento da gravação. Além de serem acusadas de “adulteração da religião”, conforme o código penal do país, as adolescentes foram expulsas da escola.

De acordo com o jornal local The Jakarta Globe, as adolescentes alternam movimentos tradicionais das orações com passos de dança com a canção que toca ao fundo. A polícia abriu o processo e, mesmo que sejam menores de idade, podem sofrer algum tipo de penalidade.
“As estudantes estavam realizando a Salat [uma das cinco orações públicas que o muçulmano deve realizar por dia] enquanto recitavam fragmentos do Alcorão junto com a [música] ‘One more Night’ tocando”, afirmou Muallimin, a diretora da escola.
“A atividade foi gravada com um celular de uma das estudantes durante uns cinco minutos”, completou a diretora. Segundo ela, o regulamento da escola não permite que alunos levem celulares para as salas de aula.
O caso está pendente, mas as meninas correm o risco de pagar algum tipo de multa por blasfemarem contra a religião.



A lei sobre blasfêmia da Indonésia, segundo a agência France Presse, cria muita controvérsia entre grupos que defendem os direitos humanos, como o Human Right Watch, que afirmou que a atitude é “um revés para a liberdade religiosa”.

Fonte: The Christian Post / Link original: aqui. / Reprodução: www.ligadonogospel.com