Tudo para a Glória de Deus

Sem descrição


I Co 10:31 “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus”. 

Se converter no início da era cristã, era um enorme desafio. Perda da liberdade, dos bens, da família e até da própria vida era um risco eminente. Entretanto, por que mesmo diante da enorme possibilidade de todos estes sofrimentos, muitas pessoas se convertiam? É que a alma humana tem sede por algo mais profundo que dinheiro, conforto e status, ela quer acima de tudo sentido propósito e eternidade. E isto era o que o cristianismo primitivo e verdadeiro prometia.No século passado L. Ravenhill, disse: "Eu não acredito que o cristianismo de hoje é o verdadeiro cristianismo", e com certeza esta frase continua extremamente atual e verdadeiro hoje para se referir a maioria daqueles que se declaram cristãos, mas não carregam a verdadeira mensagem do evangelho consigo. O cristianismo falso de hoje não trata dos verdadeiros problemas humanos: “Não consegue passar num curso? Precisa de uma esposa? 
Quer uma casa ou uma carreira melhor? Venha para Jesus e ele te dará tudo o que você quer”, é a mensagem deles. Por que este evangelho é falho e acaba não funcionando? Porque o objetivo primário de Deus não é te fazer feliz, e sim te tornar filho: Rm 8:29. Para te tornar feliz Deus dará tudo o que você quiser, porque Deus é bom, dizem os falsos profetas. Entretanto, para te tornar filho Deus está disposto a tirar qualquer coisa da sua vida, para te levar mais perto Dele. Não acredita no que estou dizendo? Então, pergunte a Jó, que perdeu tudo para ganhar o bem mais importante; o conhecimento do Criador.
Agostinho: “Tú nos criaste para ti mesmo oh Deus e nossa alma está sem sossego até que encontre repouso em ti”. Não, Deus não criou você para seu filho, sua esposa, sua carreira e nem para si mesmo, você foi feito para glorificar a Deus. Mas de forma prática, o que significa viver para a glória de Deus?

1-Saber que eu não sou o centro do cristianismo

Nós existimos para Deus, diz Paulo. Deus existe para nós, declaram muitos pastores atuais. Sim, porque esta mensagem: “Venha e Ele vai realizar todos os seus sonhos, porque ele é bom”, parece fazer de Deus o nosso servo, ao invés do contrário. Deus ser bom é isto, realizar todos os seus sonhos carnais, egoístas e que não refletem o melhor de Deus para nós? Creio que não. O que é melhor para uma criança; que eu a repreenda, a limite ou dê tudo o que ela quer, a deixe a solta para fazer o que sua alminha carnal realize todos os seus sonhos, até aqueles mais sórdidos de enfiar o dedo na tomada, atravessar uma rua movimentada? Ser um bom pai não é nos dar tudo o que queremos e sim tudo o que precisamos. Ser um bom pai não é contratar um palhaço para fazer você rir o dia inteiro, e sim repreendê-lo quando necessário e muitas vezes fazer você chorar, para que no final você possa rir.
II Co 5:15 “Ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou”. O centro da libertação está aqui: “Faça a tua vontade e não a minha”. Aurélio Agostinho, disse “Quanto mais escravo de Cristo eu sou, mas livre eu me sinto”.
Viver para Jesus é a melhor maneira de viver minha vida. Quando entendo que tudo o que faço eu faço para a glória dele, não há chance de fracasso. Se caso ou não caso eu faço para Deus. Isto significa dizer que quando meu casamento é um lugar feliz de amor recíproco, as pessoas irão olhar e dizer: “Puxa, é isto que eu queria para minha vida, qual é o seu segredo? como vocês conseguem viver assim?” É você responde: Jesus é o centro do meu matrimonio, ele me faz assim. E desta maneira, o nome de Jesus é glorificado.
Entretanto, se caso para mim e minha esposa não retribui amor, eu tenho um problema. Agora, quando entendo que tudo na minha vida para glorificar o nome dele, percebo que até esta situação difícil, de alguma maneira irá contribuir para o meu bem e até no sofrimento o nome Dele será exaltado em minha vida. 

2-O meu prazer não está em primeiro lugar

Em Lc 14:16 Jesus conta a parábola da ceia, que representa o convide feito a Jesus por todos os homens que aceitam o banquete da salvação. O interessante é que mesmo sendo de graça, muitas pessoas não quiseram crer em Jesus e nem comer com ele. Por quê? Adultério, homicídio? Não, diz o texto que um não quis ir porque havia comprado um campo, outro havia adquirido 5 juntas de bois e o ultimo tinha acabado de se casar, por isto não tinha tempo para Cristo em sua agenda. Casamento, comida, dinheiro são bênçãos apenas quando não se tornam o sentido da vida. Deus fez estas bênçãos, mas quando vivemos para elas, elas se tornam maldição. A comida e a bebida podem ser ingeridas para a glória de Deus, mas os O que estou querendo dizer é que o homem busca felicidade e alegria, mas deveria correr atrás de justiça e santidade. Mt 5:6 diz “Felizes os que tem fome e sede de justiça”. Busque a felicidade e seja infeliz, entretanto coloque Deus e a sua glória em primeiro lugar, ainda que isto te leve a um pequeno sofrimento momentâneo, e você verá a verdadeira alegria: Is 32:17 “O efeito da justiça será paz, e o fruto da justiça, repouso e segurança, para sempre”

3-Tudo para a glória é dizer que até o natural se torna espiritual

Paulo não diz “quer oreis, quer jejueis, fazeis isto para a glória de Deus”. É possível comer e beber e estar glorificando a Deus. Para alguns, só glorificamos a Deus ajoelhados em oração, enquanto que o apostolo afirma que podemos fazer isto sentados diante de uma refeição. Alguns acham que para sermos espirituais precisamos viver como um ermitão, refugiado em algum monte orando e jejuando o dia todo. Entretanto, vale lembrar que Paulo disse em I Tm 4:1-3, que quem proibia casamento e comida era herege. Lv 10:10 diz que precisamos fazer diferença entre o santo e o profano. Para muitos, santo é orar, jejuar e ler a bíblia. Profano é comer, fazer sexo com a esposa, ter algum tipo de lazer. 

Não, Paulo diz que é possível que até coisas insignificantes como comida e bebida, possam glorificar a Deus. Como?

-Quando é desfrutado com ações de graças.

I Tm 4:4 “pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido com ações de graças, nada é recusável, Os ímpios não sãoassim: eles comem dando graças a si mesmos: “esta picanha é fruto da minha inteligência”.

-Quando é desfrutado só como bênçãos e não como um deus.

Os homens de Lc 14:16 não podiam buscar a Deus, porque a comida, casamento não deixava. Eles estavam tão obcecados pelos prazeres naturais deste mundo que não podiam buscar os prazeres espirituais em Deus. Quantas pessoas que não podem ir a igreja por causa do trabalho? Quantos não podem ir à igreja por causa do casamento? Neste momento, seu marido, seu trabalho virou um deus e aí até aquilo que é bom pode ser tornar algo ruim.
Quer viver para a glória de Deus? O coloque em primeiro lugar, e aí então todas as demais coisas serão santificadas.

Fonte e Reprodução: Ligado no Gospel: www.ligadonogospel.com ///  Autor : Pr. Rodrigo David - Ao reproduzir o conteúdo, cite as fontes de reprodução e criação. Todos os direitos reservados ao autor da postagem, Não pode ser usado em fins comerciais sem prévia autorização do autor.