Obama tenta mais uma vez promover acordo de paz entre Israel e Palestina

Obama Israel paz Em um discurso dado na quinta-feira no Centro de Convenções de Jerusalém, o presidente dos Estados Unidos, Barack  Obama...

Em um discurso dado na quinta-feira no Centro de Convenções de Jerusalém, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama falou sobre os fortes laços entre os Estados Unidos e Israel.
 
"Essa amizade começou apenas 11 minutos depois da independência de Israel, afinal os Estados Unidos foi o primeiro país a reconhecer o Estado de Israel", disse Obama.
 
Obama também destacou que Israel tem o direito de estar preocupado com a possibilidade do Irã possuir armas nucleares.
 
"Quando eu considero a segurança de Israel, eu também penso na segurança de um povo que tem uma memória viva do Holocausto, diante do prospecto de um governo dotado de armas nucleares, que pediu a destruição de Israel", disse Obama.
 
 
Apesar de falar das semelhanças culturais e os laços de amizade entre EUA e Israel, e o direito do país de se defender; Obama também destacou a necessidade de um possível Estado palestino visando um clima de paz.
 
"Mas o direito do povo palestino à autodeterminação e justiça também deve ser reconhecida Coloque-se no lugar deles... Assim como os israelenses, os palestinos têm o direito de ser um povo livre em sua própria terra. "
 
Nos últimos anos, Obama recebeu muitas críticas de adversários políticos pelo seu posicionamento a respeito de propostas para resolver o conflito israelense-palestino.

+ Curta o Ligado no Gospel no Facebook.
 
O Rabino Rick Jacobs, presidente da União de Reformadores do judaísmo, disse em um comunicado que o discurso de Obama foi "notável" e fez-lhe sentir "orgulho como um americano e um judeu."
 
"Foi um discurso histórico, talvez o mais importante na memória recente de um presidente americano", disse Jacobs.

Com informações de christianpost, Heverton de Oliveira para o Ligado no Gospel.