Mulheres estão ganhando até 65% menos que os homens

  Um fato que foi indicado em um estudo da  Michael Page, empresa de recrutamento especializado em média e alta gerência, no qual preparo...

 Um fato que foi indicado em um estudo da Michael Page, empresa de recrutamento especializado em média e alta gerência, no qual preparou um comparativo de contratações entre homens e mulheres em 2012.

Nos cargos de gestão, com salários acima de R$ 8 mil, 72% dos candidatos contratados são homens.  Nenhuma das áreas estudadas as mulheres receberam uma faixa salarial acima da aplicada aos homens, para os mesmos cargos e divisões.

Avaliando todas as posições, em geral, as mulheres estão em desvantagem. Em cargos de gestão, os maiores destaques se dão para as áreas de seguros e varejo, em que os homens recebem, respectivamente, 65% e 34% a mais do que as mulheres.

Vendas, engenharia, construção, saúde, advocacia, petróleo e gás e TI também demonstram discrepância salarial entre eles e elas, e nestas áreas os salários femininos, em média, não atingem 80% dos salários aplicados aos homens de mesmo cargo.

Em contra partida, a área que melhor remunera as mulheres é a de recursos humanos. Nesta, os homens recebem, em média, apenas 6% a mais do que as mulheres. Esta área, no entanto, é a mais feminina dos setores analisadas, com 67% de participação feminina nas contratações. Os setores de engenharia e finanças foram os que mais cresceram em contratação no ano passado e, juntos, representaram 41% das contratações totais em todos os escritórios da empresa.

Abaixo, a tabela das diferenças salariais entre os sexos.



Divisão
  %  (diferença Mas x Fem)
Finanças
 81%
Banking
 80%
Seguros
 34%
Varejo
 65%
Vendas
 79%
Marketing
 82%
Engenharia
 74%
Construção
 79%
Supply Chain
 80%
Recursos humanos
 94%
Healthcare
 71%
 Legal
 77%
Oil & Gas
 75%
Information Technology
 77%


Fonte: Click Carreira