Minissérie bíblica é uma das maiores audiências da TV


Desde que foi anunciada, a produção da minissérie sobre a Bíblia do History Channel se consagrou como o novo sucesso de audiência da TV a cabo. Embora não seja a maior da história, a audiência do primeiro capítulo, que foi ao ar domingo, não conseguiu bater o recorde, mas o número de telespectadores chegou a 13.1 milhões, com 3.3 milhões entre o público alvo. Como teve reprise na mesma noite, chegou a 14.8 milhões, com 5 milhões entre o público alvo.

Embora a crítica especializada não tenha gostado a maneira como Mark Burnett e sua esposa, Roma Downey, que são evangélicos, abordaram as conhecidas histórias da Bíblia. Entre os americanos religiosos, a série foi aprovada pelos líderes e bastante celebrada, tendo inclusive uma campanha favorável nas redes sociais. Algo similar ao que aconteceu com as séries brasileiras da Record, como Rei Davi e José.

O canal History celebra a sua noite mais bem sucedida na trajetória do canal, ajudando outra série que também estreou domingo: Vikings, que teve público estimado em 6.2 milhões.
A série “The Bible” tem 10 horas de duração e nos próximos 4 domingos poderá se consolidar como um dos maiores sucessos da TV moderna. O primeiro impacto foi sentido nas declarações como a de Joel Osteen, pastor da megaigreja Lakewood, a maior dos EUA “Este foi um feito incrível! Nós celebramos este seu sonho se tornando realidade”, disse.
O pastor Rick Warren, da igreja de Saddleback também comemorou “O mundo está respondendo [à Bíblia] com um interesse esmagador. Deus está trabalhando! Só podemos imaginar como será quando a verdadeira estrela do show aparece na tela”. Jesus, interpretado pelo ator Português Diogo Morgado, fará sua primeira aparição na série em 17 de março.

Roma Downey e Mark Burnett agradeceram o apoio dos cristãos através da internet. “Nós sabemos que Deus agiu na noite passada. Pessoas de todas as denominações mostraram o poder que pode ser exercido sobre nossa cultura, quando se unem com um propósito e visão em comum. O mundo ganha quando a Igreja está unida”.

Durante as quase duas horas do primeiro capítulo, o assunto chegou a ser o mais comentado no Twitter. “Este livro é vivo. Hoje, mais americanos e canadenses estão falando sobre o povo escolhido de Deus”, disse Burnett. ”Eles estão pensando mais agora sobre a fidelidade e perseverança de Noé, Abraão e Moisés do nos últimos tempos”. Ele acrescentou, “Elas são a base de nossa fé, a base das nossas leis e a base desta nação.”

Após a estreia, Scot Cru, diretor de Distribuição Internacional da produtora da série comemorou: “O mundo está falando sobre a Bíblia. Pessoas de todo o mundo estão pedindo para ver a série em seus países”. Fonte: Gospel Prime.
DEIXE SEU COMENTÁRIO ()