Irã convoca muçulmanos para "ultima guerra" contra Israel

  Ali Khamenei, líder supremo do Irã,  ordenou que todas as forças armadas do regime islâmico se preparem para a guerra.  Segundo uma f...

 Ali Khamenei, líder supremo do Irã, ordenou que todas as forças armadas do regime islâmico se preparem para a guerra. 
Segundo uma fonte da Guarda Revolucionária iraniana, o regime acredita que Israel está prestes a atacá-los. Seu desejo é convocar todos os muçulmanos para se unirem a eles na “última guerra”
O clima de guerra iminente no mundo ficou mais pesado quando a Coreia do Norte disse que estava cortando a comunicação com a Coreia do Sul e ameaçou usar seus mísseis nucleares.
Houve negociações na semana passada no Cazaquistão, reunindo o Conselho de Segurança das Nações Unidas mais a Alemanha. O objetivo seria forçar uma intervenção no desenvolvimento de armas nucleares por parte do Irã.
Informações veiculadas recentemente dizem que o general Masoud Jazayeri autorizou um ataque da Al-Qaeda contra os EUA e a Europa ainda este ano.
Com a morte do presidente Hugo Chávez e a iminente queda do presidente da Síria, Bashar Assad, o Irã está enfraquecido no cenário internacional após perder esses dois importantes aliados.
Além disso, oficiais muçulmanos "xiitas" têm falado sobre a vinda iminente do Mahdi, o 12 º Imã, uma espécie de último profeta que descerá à Terra no momento do Armagedom.
Um representante de Khamenei junto à Guarda Revolucionária, disse recentemente a seus soldados que uma das formas de acelerar a chegada do profeta Mahdi é uma “grande turbulência” no Oriente Médio. Ao mesmo tempo, Khazali, membro da Assembleia de Especialistas, órgão que escolhe o líder supremo do Irã, deu uma entrevista à revista “Guardião do Islã” e disse que a vinda do Mahdi está mais próxima que nunca e todos os inimigos do Islã serão destruídos, espacialmente Israel e os Estados Unidos.
No mês passado, o general Mohammad Reza Naqdi, durante um discurso na Universidade Sharif, em Teerã, rejeitou negociações bilaterais com os americanos e foi enfático: 
“Os EUA estão hoje no auge de sua inimizade com o Irã”.
Obama deve visitar Israel nas próximas semanasna tentativa de negociar com os palestinos e israelenses uma divisão de território. Esta semana, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse que o programa nuclear do Irã já cruzou a “linha vermelha”, e que Israel precisa tomar medidas urgentes para contê-los.
Fonte: Portal fiel