Tragédia no RS gera repercussão no meio evangélico

A tragédia ocorrida no ultimo domingo na boate Kiss, na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, abalou o Brasil inteiro. Não há com...


A tragédia ocorrida no ultimo domingo na boate Kiss, na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, abalou o Brasil inteiro. Não há como não ficar estagnado diante de um fato tão estarrecedor como o ocorrido no Sul do Brasil. O fato foi muito comentado nas redes sociais, inclusive por evangélicos.
O reverendo Hernandes Dias Lopes escreveu em seu Facebook:  
“É hora de chorar com os que choram e rogar a Deus o consolo do seu Espírito a essas famílias enlutadas”.Segundo ele a tragédia “ceifou a vida de jovens e adolescentes, deixando as famílias dessas pessoas de luto e o Brasil com o rosto banhado de lágrimas”.

O editor do Púlpito Cristão, Antognoni Misael, usou o site para externar sua consternação pelo fato:

“Não conseguiria dormir esta noite sem que antes expressasse minha tristeza em relação a tragédia de Santa Maria-RS [...] Creio que o que importa nesse instante de luto é apenas se permitir a se sentir o mais humano possível. Fica a dor e a tarefa de chorar com estas famílias. Orar por cada parente. E rogar a Deus pelos que estão hospitalizados. Que Deus refrigere cada coração despedaçado”.
“Quando alguém morre sem ‘precisar’ morrer, todos nós morremos um pouco”, finalizou.


O pastor batista Fabrício Cunha publicou em seu site um relato em que compara o dia cinza, em São Paulo, com a tristeza e o choque pela notícia da tragédia: 
“Abri a janela e vi o dia escuro, cinza e chuvoso. Não imaginava que ele era a expressão do coração de nosso Pai e de outros tantos pais, mães, irmãos e amigos que derramavam suas lágrimas doídas por seus jovens, ‘adormecidos’ em Santa Maria. Liguei a TV e vi a notícia. Parei, chocado, atônito com tamanha tragédia”, escreveu, sintetizando o sentimento da maioria das pessoas. 
A psicóloga Marisa Lobo através do Twitter enviou uma mensagem de apoio aos familiares e conterrâneos das vítimas: 
“Nesta horas de angustia e sofrimento ,o que podemos fazer é nos unir em amor e Fé. Nestes momentos de tragédias é quando percebemos como somos frágeis e precisamos da força e do amor de Deus. Não podemos estar aí para dar um abraço pessoalmente, mas estamos aqui pedindo a Deus que os console”.
A repercussão internacional mostrou o espirito de solidariedade de muitoas artistas, entre como a cantora Lady Gaga, que publicou uma mensagem de apoio aos familiares: 
“Minhas orações vão para os familiares e amigos que perderam seus amados no fogo no Brasil. Estou pensando em vocês hoje durante essa tragédia”. Logo depois, a cantora publicou uma foto em que aparentemente fazia uma prece.
O pastor Josué Gonçalves, do ministério Família Debaixo da Graça, postou na rede social: “Meus sentimentos aos nossos irmãos gaúchos pela tragédia acontecida na boate em Santa Maria. Que o Senhor ampare as famílias, esse é um momento oportuno para refletirmos sobre muitas coisas”.
Ailton Rodrigues de Moraes, que é pastor de uma igreja batista em Santa Maria, convocou os membros de sua igreja para montar “equipes de apoio”, e se dirigir ao hemocentro da cidade hoje para doar sangue, anunciou que abrirá a igreja para abrigar parentes das vitimas que foram para Santa Maria e não tiverem onde ficar e fará uma distribuição de lanches diante do Hospital Universitário, onde estão muitos feridos.
O Ligado no Gospel, ontem em sinal de luto e consternação, paralisou partes de suas atividades, e o número de postagens foi reduzido. 
Nos sentimos extremamente tristes neste momento tão difícil, e oramos para que Deus conforte os corações de cada familiar envolvido na tragédia. Lamentamos profundamente e expressamos nossas condolências. 
Também acredito pessoalmente como autor desta postagem, que é o momento de chorar, de entristecer-se, de ficar abalado, de orar para nosso criador e dizer: O Senhor deu, o Senhor tirou, bendito seja o nome do Senhor. Todas as coisas estão debaixo da permissão de nosso Deus, é duro, é difícil de aceitar, não dá pra entender, apenas lamentar.