Terry Jones é condenado a cinco anos de prisão no Egito

Na última terça-feira (29) o tribunal do Cairo, no Egito, reduziu a pena do pastor Terry Jones, condenado à morte em novembro passado po...

Na última terça-feira (29) o tribunal do Cairo, no Egito, reduziu a pena do pastor Terry Jones, condenado à morte em novembro passado por ter participado do filme anti-islã “Inocência dos Muçulmanos”.
Agora o líder de uma igreja na Florida terá que cumprir cinco anos de prisão, ao contrário dos outros sete cristãos coptas que não tiveram a pena diminuída.
Todos julgados foram processados por blasfêmia, já que o filme faz sátiras com o profeta Maomé. Além de ter promovido o filme, Terry Jones é acusado de queimar exemplares do Corão durante um culto em que julgou o islamismo como culpado pelas mortes dos atentados de 11 de setembro.
De acordo com a agência AFP os tribunais egípcios normalmente condenam à pena máxima casos onde se comprova a blasfêmia e, em seguida, transferem o caso ao mufti (líder islâmico supremo), que dá sua aprovação. Foi o que aconteceu nesse caso.
Se os coptas resolverem regressar ao Egito poderão se beneficiar de um novo processo.

Gospel Prime / Ligado no Gospel
ligadonogospel@live.com